Governo Federal disponibiliza R$ 12,9 bilhões para empresas do setor de turismo


­Recursos permitiram socorrer empreendedores diante dos impactos da pandemia de Covid-19 e preservar empregos em todo o país


O Ministério do Turismo disponibilizou, até o momento, mais de R$ 2 bilhões em crédito para empreendedores do setor de turismo, principalmente para micro e pequenas empresas. Com estes recursos, a estimativa é de que mais de 26 mil empregos tenham sido preservados. Por meio do Fundo Geral do Turismo (Fungetur), outros R$ 3 bilhões ainda estão disponíveis para apoiar o setor, inclusive, no período de alta temporada, que se inicia com o verão.


Além do Fungetur, em apoio ao setor, o Governo Federal concedeu, neste ano, outros R$ 10,9 bilhões em linhas de crédito para capitalizar serviços turísticos. Os recursos já estão na conta dos empreendedores e foram liberados pelo Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, Banco do Nordeste e Banco da Amazônia. Assim, em 2020, até agora, foram garantidos R$ 12,9 bilhões para socorrer empresas do setor de turismo, um dos mais afetados pela pandemia de Covid-19.


Ao todo, desde o ano passado, considerando os recursos do Fungetur e de outras linhas de crédito liberadas por bancos públicos, já são mais de R$ 20 bilhões assegurados pelo Governo Federal para apoiar e impulsionar o setor do turismo através de linhas de crédito, sendo que 80% destes recursos já estão na conta dos empreendedores. Os demais, seguem disponíveis para atender o setor de turismo no país.


FUNGETUR – Para garantir fôlego às empresas e a manutenção de empregos, o Governo Federal autorizou a liberação histórica de R$ 5 bilhões em crédito com taxas e prazos diferenciados, por meio do Fungetur. Neste ano, já foram assinados 2.025 contratos, sendo 75% para capital de giro – dinheiro necessário para bancar o funcionamento de uma empresa. O número é 4.400% maior que os contratos firmados em 2018 (45).


Os R$ 2 bilhões, já autorizados pelo MTur às instituições financeiras que participam do Fungetur, representam um crescimento de 602% em relação ao que foi ofertado em 2018 (R$ 286,4 milhões). Estes recursos permitiram o acesso ao crédito por 1.982 empresas, localizadas em 428 municípios de 15 estados. A maioria, 99,8%, são Microempreendedores Individuais (MEI) e micro, pequenas e médias empresas.


“A partir deste mês, com o Programa Emergencial de Acesso ao Crédito, conseguimos viabilizar garantias aos agentes financeiros por meio do Fundo Garantidor de Investimentos, operado pelo BNDES. Esta medida deve facilitar ainda mais a liberação de crédito para empresas do setor turístico”, avaliou o secretário nacional de Atração de Investimentos, Parcerias e Concessões, Lucas Fiuza.


Hoje, 20 instituições financeiras estão credenciadas para oferta de crédito por meio do Fungetur. O Ministério do Turismo mantém esforço permanente para ampliar a cartela de instituições habilitadas a operar o Fundo e, consequentemente, garantir que o dinheiro chegue, de forma mais rápida, aos empreendedores do setor de turismo que precisam destes recursos. Desta forma, com apoio do Ministério do Turismo, a Organização das Cooperativas Brasileiras lançou, neste mês, uma cartilha com orientações sobre como integrar o fundo para ampliar a participação de cooperativas de crédito. Clique AQUI para acessar.


Os recursos liberados pelo Fungetur podem ser usados para fortalecer o capital de giro das empresas, adquirir máquinas e equipamentos turísticos e fomentar obras de ampliação, modernização e reformas dos atrativos turísticos. Para saber mais sobre o programa acesse AQUI.

Fonte: Ministério do Turismo

#turismo #economia #covid19 #pandemia

LOGO TC CDR W.png