O ginasta do timeshare


Valdeir Ribeiro, o Bira, conta como que um professor de educação física e ginasta acróbata profissional se tornou um gestor de tempo compartilhado



O que os treinamentos e apresentações de ginástica aeróbica podem ensinar para os profissionais de tempo compartilhado? Muito! E quem trouxe esses ensinamentos para o mundo do timeshare foi Valdeir Ribeiro, o Bira, como é conhecido por todos. Atualmente, Bira é gerente de marketing e vendas do Costão do Santinho Vacation Club, resort em Florianópolis/SC, e é um dos pioneiros do segmento no país, com mais de 20 anos de atuação, mas antes disso foi competidor profissional de ginástica aeróbica.


A porta de entrada de Bira no timeshare foi em 1999 com o início das operações do Rio Quente Vacation Club (RQVC), atualmente Aviva Vacation Club, no Rio Quente/GO. Na época, ele era líder da equipe de recreadores do resort, a Equipe Boto, e foi convidado por Guillermo Corral e Fernando Sandri, responsáveis pela implantação do timeshare no Rio Quente, para ser coordenar de marketing do RQVC, para liderar a equipe de captadores de clientes, apesar de não conhecer o tempo compartilhado e nunca ter tido nenhuma experiência com vendas e marketing. ‘’A minha maior habilidade era conhecer os perfis dos hóspede e visitantes do Hot Park e por isso fui convidado para ser o coordenador de marketing do vacation club’’, conta Bira.


No início da carreira no tempo compartilhado no Rio Quente Resorts


Como o próprio Bira diz, ‘’quando se quer uma oportunidade, precisa estar no lugar certo na hora certa’’. E a entrada no RQVC era uma oportunidade única, mesmo com o nome diferente do negócio, ‘’timeshare’’, e sem ter ideia do que se tratava. Graduado e pós-graduado em Educação Física, não era ambição de Bira trabalhar com marketing e vendas. Desde o início de sua faculdade em Goiânia ele tinha o costume durante as férias de ir para Caldas Novas para trabalhar na recreação dos hotéis durante a temporada. Ele já passou durante esse período, além do Rio Quente, pelo diRoma e Privé.


Vida de atleta de alta performance


Bira durante torneio mundial de ginástica aeróbica


Paralelamente à faculdade de Educação Fiscal e trabalho de recreador em resorts, Bira também era atleta profissional de nível internacional em ginástica aeróbica. ‘’Eu competia no regional, para chegar ao brasileiro e ir para o mundial. No regional, eu competia no individual e trio. Na categoria trio disputei o mundial, representando o Brasil no Suzuky World Cup 1995, em Tóquio, no Japão’’


Esse período de ginástica aeróbica Bira traz com muita relevância para o tempo compartilhado, principalmente a categoria Trio. ‘’Para competir de trio, o que trago para minha equipe, sobre a ginástica, e a dedicação e trabalho em equipe. Tínhamos que nos apresentar em 2 minutos, mas treinávamos 6 horas por dia, com musculação, treinamento técnico e coreografia, para termos a alta performance. Independente se é no esporte ou em um trabalho de vendas, o treinamento que te dará o resultado. Treinar sempre’’.


Apresentação de ginástica aeróbica


E essa dedicação ele precisou para aprender para desempenhar a profissão no complexo segmento de tempo compartilhado. ‘’Nós não tínhamos parâmetros, não tinha a facilidade de consultar e pesquisar pela internet. Fui aprimorando e tinha meu mentor, o Guillermo, que me deu todas as diretrizes para me tornar especialista nessa área e ele foi moldando todos da equipe naquela época ‘’, conta Bira, que após iniciar na nova profissão fez pós-graduação em gestão empresarial e negócios para complementar suas habilidades.


Outra habilidade destacada por Bira, que contribuiu muito para o sucesso dele com o gestor, para treinar os captadores de clientes e também do RQVC, foi o poder de persuasão que desenvolveu como recreador. ‘’Meu poder de persuasão era muito grande, nós já convidávamos os clientes para participarem das brincadeiras no palco. Para levar para uma sala de vendas e ganhar um brinde era mais fácil’’.


Crescimento dentro do mercado


Bira trabalhado como recreador no Rio Quente Resorts


Depois do Rio Quente, Bira teve um período fora do mercado. ‘’ Cheguei em certo ponto de dizer que não queria mais timeshare na minha vida, e comprei uma academia em Caldas Novas, e depois de um ano voltei para o timeshare’’, conta ele, que nesta volta ao tempo compartilhado atuou na gestão de vendas do Hotel Jalim, em Caldas Novas. ‘’Fui me aperfeiçoando e buscando conhecimento’’.


Após passar por várias empresas nos anos 2000’s, sempre exercendo a gestão de vendas e marketing, como TC Brasil e Enotel, Bira foi convidado para o Rede Tauá de Hotéis, que estava desenvolvendo o seu timeshare, o Tauá Vip Club. ‘’O Tauá foi minha maior escola, pois peguei o embrião de um projeto. Fizemos tudo desde o início’’, diz ele, que lembra que a diretora comercial do Tauá, Lizete Cardoso, foi muito importante neste momento, de criação do produto e início da operação. ‘’Eu tinha expertise no timeshare e ela no comercial. Não concordávamos em muitos pontos, experimentamos e inovamos em muitas coisas na operação, e alguns conceitos do timeshare tivemos que manter’’.


Gestão de equipes


Painelista do Top Seller Event 2018

Uma das características da gestão de Bira é investir no time e formar talentos. Meu perfil é de muito investir muito no meu time, de lapidar a equipe. ‘’Muitos captadores já chegaram até a ser supervisor de vendas. Às vezes precisamos trazer alguém de fora, mas é melhor formar os talentos’’.


Porém, ele destaca a importância dos profissionais entenderem o que significa ser um gestor. ‘’As pessoas que querem ser gerentes de marketing e vendas devem entender a diferença entre o cargo e função. Muitas vezes o gerente recebe o mesmo salário do consultor, as pessoas querem o cargo e não a função, tem a pressão e os ganhos dependem da equipe’’.


Atualmente no Costão do Santinho, Bira prepara a equipe para a retomada do vacation club, com reabertura do resort, através reuniões on-line, pedindo para o time pesquisar sobre o cenário, trazer ideias e pensar fora da caixa. ‘’Quem ficar parado, não tiver estudando, se não tiver se preparado para a retomada, vai ser retrógado, o profissional terá que evoluir e se reinventar’’, finaliza.



#tempocompartilhado #timeshare #trajetóriaprofissional #ginástica

LOGO TC CDR W.png