Palestra sobre ‘’novo normal’’ para turismo e hotelaria abre FOHI 2020


Gabriela Otto falou sobre a transformação do consumo de viagens e hospedagens pelo mundo

  • Maria Laura Saraiva

Um dos setores que acabou freado pela pandemia, o turismo está vendo agora a necessidade de se remodelar para voltar às atividades. O tema foi discutido no começo da tarde de hoje (16/06), na abertura do Fórum Online de Hotéis Independentes 2020 (FOHI), pela consultora e presidente da HSMAI Brasil, Gabriela Otto, que falou sobre a transformação do consumo de viagens e hospedagens pelo mundo, trazendo insights e dicas com base em dados. O FOHI 2020 acontece nos dias 16, 17 e 18 de junho.

“Temos que nos preparar para o pior e desejar o melhor”, gracejou Gabriela Otto quando questionada sobre o futuro da hotelaria. Embora reforce que é difícil afirmar verdades sobre o que acontecerá daqui para a frente, a consultora se mantém otimista, um diferencial necessário nesses momentos, como ela diz.

O que muda? Para a diretora da HSMAI Brasil é a obrigação dos hotéis e resorts fazer um turismo responsável, ou seja, proporcionar o máximo de cuidado tanto aos viajantes, quanto aos seus funcionários. “O posicionamento empático faz todas as diferenças, as pessoas vão lembrar das suas ações”, afirmou ela.

A construção da confiança entre hóspedes e hotéis é a base para a retomada das atividades, segundo Gabriela. A higienização, ela continua, vai virar uma commodity e os consumidores levarão isso em conta como algo essencial na sua escolha. “Você precisa passar a confiança de que você está cuidando dos hóspedes, funcionários e da comunidade local. Quem não cuida dos seus funcionários também não cuidará dos seus hóspedes”, alertou Otto.

Para os que esperam que o “novo normal” se consolide e as demandas mudem permanentemente, a consultora recomenda mais cautela. Os protocolos de biossegurança devem, claro, estar presentes, mas isso não significa que viagens a trabalho, a lazer ou mesmos o “overtourism” sejam interrompidas. A necessidade de liberdade e de respiro após tanto esgotamento mental causado pelo mundo online é real e fará o setor permanecer.

Gabriela chamou a atenção para a tendência do “travel bubble”, ou viagem de bolhas, que é a reconexão entre os países que conseguiram controlar a situação da disseminação do vírus e que agora estão liberando a inda e vinda de turistas entre os seus membros, algo que já está acontecendo na Europa.

“Viajar é uma celebração, o medo não pode existir. Nosso setor é das risadas, dos sonhos e da alegria. Temos que fazer as pessoas continuarem a sonhar”, finalizou Gabriela Otto.

#pandemia #covid19 #turismo #tendências #fohi2020 #hotelaria #novonormal

LOGO TC CDR W.png